terça-feira, janeiro 20, 2009

Acidentes com Agrotóxicos - APLICAÇÃO DO PRODUTO

A maioria dos acidentes com agrotóxicos ocorre, justamente, durante o seu manuseio; no preparo da calda e na aplicação do produto no campo.
Muitas vezes, o erro é anterior a esta etapa, quando o agricultor se dirige a uma venda e, sem consultar um Técnico, compra "um remédio para a praga tal...". Para evitar esse desatino, existem os Engenheiros Agrônomos e os Receituários Agronômicos. Não compre qualquer defensivo agrícola sem consultar um Agrônomo.


Outro engano comum é pensar que o aumento da dosagem (ou o preparo do produto mais concentrado) resolve o problema (da praga ou doença da planta) mais rápido.
Lembre-se de que o uso de um produto mais tóxico do que o necessário, pode colocar em risco (de intoxicação) as pessoas, os animais e a própria planta. Assim, prepare somente a quantidade necessária à aplicação a ser feita. Nunca prepare o produto para deixar armazenado para a próxima aplicação. Siga as dosagens indicadas no rótulo ou as instruções de um Técnico.



Preparo do Produto
1 - Utilize os Equipamentos de Proteção Individual indicados no rótulo do produto

2 - Para abrir as embalagens, use o abridor adequado, em vez de improvisar com talhadeiras, formões, canivetes, etc.

3 - Ao misturar a calda, utilize um pedaço de madeira ou um misturador adequado. Nunca use as mãos, principalmente sem luvas impermeáveis.

4 - Mantenha o produto em sua embalagem original, evitando colocá-lo em recipientes que não possam ser identificados facilmente pelos trabalhadores e demais pessoas.

5 - Não reaproveite as embalagens dos produtos químicos, principalmente como depósito de água.

6 - Escolha as horas mais frescas do dia para a aplicação do produto. Não aplique defensivos em dias de sol quente e/ou de ventania.

7 - Prefira os produtos menos tóxicos possíveis para a aplicação em locais onde circulam abelhas ou outros insetos polinizadores.
As abelhas são muito úteis na fecundação das flores e muito sensíveis a todo e qualquer defensivo agrícola (agrotóxico).

8 - Não aplique defensivos em dias chuvosos ou antes das irrigações (por aspersão), pois as gotas d'água lavam o produto das folhas, anulando o tratamento e contaminando o solo e os cursos d'água.

9 - Siga rigorosamente o PERÍODO DE CARÊNCIA do defensivo usado. Saiba que a colheita , antes de vencer o período de carência, significa que os frutos ainda contêm resíduos tóxicos às pessoas ou animais.

10 - Para colocar o líquido no pulverizador, use um funil adequado; isso evita que o produto caia fora do aparelho, contaminando outras áreas.


11 - Não use pulverizador com defeito ou vazamentos e nunca ouse desintupir os bicos com a boca !.

12 - Não permita que pessoas fracas, idosas, crianças e gestantes apliquem defensivos. A pessoa indicada deve ser treinada e ter boa saúde.

13 - Não aplique contra o vento.Se ventar durante o trabalho, caminhe numa direção que faça com que o vento carregue o produto para longe do corpo.

14 - Não aplique os defensivos agrícolas em locais onde estiverem pessoas e/ou animais desprotegidos. Mantenha a distância de, pelo menos, 15 (quinze) metros de distância dos demais trabalhadores do local, mesmo que aparentemente não haja vento soprando.

15 - Se durante o trabalho o produto atingir o seu corpo desprotegido, lave imediatamente a parte atingida com água corrente e sabão. Ao terminar o serviço, tome um belo banho e ponha para lavar as roupas e demais Equipamentos de Proteção Individual utilizados.

Um comentário:

aferreira disse...

bom dia amigo:
estou endo seu trabalho,muito interessante,vamos fazer parceria na nossa area, sou tecnico agricola, e veja:http://minhasfrutas.blogspo.com/